domingo, 16 de novembro de 2014

A espiritualidade paulina

A espiritualidade vivida pelas Irmãs Paulinas possui duas sólidas raízes: A Palavra de Deus e Cristo, Mestre, Eucaristia, Caminho, Verdade e Vida.
Padre Tiago Alberione diz que a Filha de São Paulo será comunicadora à medida que for discípula do Mestre, transformando-se pelos seus ensinamentos e pela Eucaristia.

 
A oração paulina é uma antena aberta para o mundo. É oração pela vida das pessoas, pelas maravilhas e também pelos desvios nos grandes meios. Querem  fazer acontecer entre as pessoas a comunicação da vida de Deus, realizando no dia-a-dia o programa de Jesus Cristo: "Eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundância".
A espiritualidade de Pe. Alberione é uma espiritualidade apostólica: receber e comunicar. Encher-se de Jesus e comunicá-lo às pessoas. Não se pode esperar que as pessoas venham à Igreja. É preciso procurá-las em suas casas, onde estão. Se o povo gosta de revistas, livros, filmes, shows,  apresentar a verdade de Jesus nas revistas, nos livros, nos filmes, na internet, na televisão... É importante que as pessoas conheçam Jesus, vivam Jesus.
Não se busca o poder e o brilho do sucesso, Alberione ensina que antes de serem mestras de comunicação as Irmãs Paulinas devem ser discípulas do Mestre Divino, Caminho, Verdade e Vida, à luz da sua Palavra e com a força da Eucaristia. A comunicadora deve ser, antes de mais nada, uma mística. O Deus que ela comunica às pessoas foi antes alimento de seus pensamentos, amor de seu coração, finalidade de suas ações.
Em Paulo, o discípulo apaixonado de Jesus, no qual se inspirou Tiago Alberione, como exemplo de ação apostólica,  protetor e pai.
 

Em Maria, Rainha dos apóstolos, as Irmãs Paulinas têm o modelo para o equilíbrio entre a mística da vida e o trabalho apostólico. Ela, a primeira comunicadora de Jesus, é  inspiração e síntese de vida.

0 Comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário abaixo e não esqueça de colocar seu nome. Obrigada!