quinta-feira, 28 de maio de 2015

Tríduo à Rainha dos Apóstolos: 2º Encontro

MARIA, DISCÍPULA E MESTRA
11111
Refrão orante
Ensina teu povo a rezar,/ Maria, Mãe de Jesus.
Que um dia teu povo desperta/ e na certa vai ver a luz,
Quem um dia teu povo se anima/ e caminha com teu Jesus.
Acolhida
Muito alegra o coração da ver seus filhos unidos e reunidos. Muito mais quando se trata de uma reunião para, de alguma maneira, agradá-la ou homenageá-la. Que possamos ser vistos dessa forma por nossa Mãe e Mestra, que tanto nos ama e quer que sigamos, com ela, as pegadas de Jesus. Neste segundo dia de nosso tríduo queremos aprender de Maria suas lições para uma vida de consagração e apostolado sempre mais autêntica e fecunda.
Oração inicial
Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém!
V.: Rainha do céu, alegrai-vos! Aleluia!
R.: Porque quem merecestes trazer em vosso puríssimo seio. Aleluia!
Ave, Maria, cheia de graça…
V.: Ressuscitou como disse! Aleluia!
R.: Rogai a Deus por nós! Aleluia!
Ave, Maria, cheia de graça…
V.: Exultai e alegrai-vos, ó Virgem Maria! Aleluia!
R.: Porque o Senhor ressuscitou verdadeiramente! Aleluia.
Ave, Maria, cheia de graça…
Oremos
Ó Deus, que vos dignastes alegrar o mundo com a ressurreição do vosso Filho Jesus Cristo, Senhor nosso, concedei-nos, vos suplicamos, que por sua Mãe, a Virgem Maria, alcancemos as alegrias da vida eterna. Por Cristo, Senhor nosso.
R.: Amém!
Motivação
Costumamos dar o título de mestre a alguém que nos ensina lições, porém não somente conceitos teóricos, mas com a vida nos mostra como fazer. Todos nós necessitamos de mestres. Não nascemos sabendo como agir diante das diversas situações que se apresentam diante de nós. Aliás, quase nada sabemos ao nascer. Na vida espiritual não é diferente. É preciso contar com os grandes mestres que nos orientam no caminho para Deus. No seguimento a Jesus não há ninguém que possa melhor nos orientar e ensinar os caminhos do que Maria. Ela foi discípula fiel do Senhor e por isso é também mestra. Peçamos a graça da docilidade para acolher aquilo que ela tem a nos transmitir. Que a Família Paulina não se afaste jamais daquela a quem nosso Fundador tantas vezes nos recomendou.
Cântico
Ensina Teu Povo a Rezar
Padre Zezinho
Ensina teu povo a rezar, Maria, Mãe de Jesus
Que um dia teu povo desperta e na certa vai ver a luz
Que um dia teu povo se anima e caminha com teu Jesus.
Maria de Jesus Cristo, Maria de Deus, Maria mulher
Ensina teu povo o teu jeito de ser o que Deus quiser.
Ensina teu povo o teu jeito de ser o que Deus quiser.
Maria Senhora nossa, Maria do povo, povo de Deus
Ensina teu jeito perfeito de sempre escutar teu Deus.
Ensina teu jeito perfeito de sempre escutar teu Deus.
Palavra do Fundador
Ela foi a primeira de seus discípulos; primeira no tempo, porque já quando o encontrou no Templo, ela recebe do Filho adolescente lições que conserva no coração; a primeira, sobretudo, porque ninguém foi “ensinado por Deus” em semelhante grau de profundidade. Mãe e discípula ao mesmo tempo, dizia dela Santo Agostinho, acrescentando com ênfase que, para ela, ser discípula foi mais importante do que ser mãe. Não foi sem razão que, na sala sinodal, foi afirmado de Maria que ela é um “catecismo vivo”, mãe e modelo dos catequistas (CT 73).
Quereis avançar? O novo passo seja este: aprender a conhecer, a seguir e a amar mais a Jesus; e se o quereis dar mais completamente, faz-se necessário dá-lo como ele é: Caminho, Verdade e Vida. Se não aprendeis isso, muito pouco valeria aprender a técnica e as coisas externas. É preciso que haja a alma, o espírito!
Considerai-vos como Maria e compreendereis o desígnio de Deus. Maria realizou-o de forma mais perfeita, porque era dócil, humilde: “Sou a serva do Senhor” (Lc 1,38).
De outra forma, nós aprenderemos o que os outros ensinam, saberemos falar, saberemos até indicar aos outros o caminho, mas nós mesmos não trilharemos o caminho. Os sacerdotes de Jerusalém souberam indicar a Herodes onde havia de nascer Jesus, mas não deram um passo para procurá-lo. Não sejamos dos que somente ensinam aos outros o caminho: sejamos os primeiros a percorrê-lo e digamos depois aos outros: Vinde, segui-me.
Esta foi a missão de Maria. Quando os pastores e os magos foram a Belém, encontraram Jesus nos braços de Maria. Depois ela o apresentou no templo, ofereceu-o a Simeão e Ana que o receberam.
Maria leva-nos a conhecer Jesus de acordo com o tempo, a situação e as ocupações (Pr RA, 29).
Acolhendo a Palavra
Dá-me a palavra certa/ Na hora certa
E do jeito certo/ E pra pessoa certa.
Dá-me a cantiga certa/ Na hora certa
E do jeito certo/ E pra pessoa certa.
Leitura bíblica (Lc 2,41-52)
Meditação
A Palavra se faz prece
Pela Família Paulina. Para que aprenda sempre de Maria como ser discípula fiel de Jesus e seja para o mundo mestra através de sua missão específica na Igreja, rezemos!
R.: Por Maria, Mãe e Mestra, ouvi-nos, Senhor!
Por todos os que exercem o magistério. Para que se esforcem com o intento de sempre testemunhar os valores que ensinam e, assim, sejam construtores de uma sociedade sempre mais humana e fraterna, rezemos!
R.: Por Maria, Mãe e Mestra, ouvi-nos, Senhor!
Pelos formadores e formadoras da Família Paulina. Para que sejam iluminados pelo Espírito Santo na missão de formar religiosos e religiosas cheios do espírito paulino e capazes de dar a vida pelo carisma recebido, rezemos!
R.: Por Maria, Mãe e Mestra, ouvi-nos, Senhor!
Por todos que rezamos esse tríduo em preparação à Solenidade de Maria, Mãe, Mestra e Rainha dos Apóstolos. Para que busquemos realizar em nossas vidas aquilo que dela aprendemos, e que esta celebração seja sempre alento e impulso na nossa vivência de Família Paulina, rezemos!
R.: Por Maria, Mãe e Mestra, ouvi-nos, Senhor!
Pai-nosso
Oração final
Jesus misericordioso, eu vos agradeço por nos terdes dado Maria como Mãe; e vos agradeço, ó Maria, por terdes dado à humanidade Jesus, o Mestre divino, Caminho, Verdade e Vida, e por nos terdes acolhido a todos como filhos, no Calvário.
A vossa missão está unida à de Jesus, que “veio procurar o que estava perdido”. Por isso, eu, oprimido pelos meus pecados, ofensas e negligências, me refugio em vós, ó Mãe, como minha suprema esperança. Volvei sobre mim os vossos olhos misericordiosos; vossos cuidados maternais sejam para este vosso filho enfermo.
Tudo espero de vós: perdão, conversão santidade. Formai uma nova categoria entre os vossos filhos, aquela dos mais infelizes, nos quais abundou o pecado onde havia transbordado a graça. Serão estes os filhos que mais vos comoverão. Acolhei-me entre eles. Fazei o grande milagre, transformando um pecador em um apóstolo. Será um prodígio e uma glória para Jesus, vosso Filho, e para vós, sua e minha mãe.
Tudo espero do vosso coração, ó Mãe, Mestra e Rainha dos Apóstolos. Amém.
Bênção final
O Senhor esteja convosco!
Ele está no meio de nós!
O Deus de bondade, que pelo Filho da Virgem Maria quis salvar a todos, vos enriqueça com sua bênção. Amém.
Seja-vos dado sentir sempre e por toda parte a proteção da Virgem, por quem recebestes o autor da vida. Amém!
E vós, que vos reunistes hoje para preparar a sua solenidade, possais acolher a alegria espiritual e o prêmio eterno. Amém.
Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
Por Manoel Gomes, Seminarista Paulino

Fonte:http://www.paulinos.org.br/home/blog/espiritualidade/triduo-a-rainha-dos-apostolos-2o-encontro/

0 Comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário abaixo e não esqueça de colocar seu nome. Obrigada!