sexta-feira, 29 de maio de 2015

Tríduo à Rainha dos Apóstolos: 3º Encontro


MARIA, RAINHA DOS APÓSTOLOS E DE TODO O POVO CRISTÃO11111
Refrão orante
Imaculada, Maria de Deus/ Coração pobre acolhendo Jesus.
Imaculada, Maria do povo/ Mãe dos aflitos que estão junto à cruz.
Acolhida
Mais uma vez nos reunimos para a nossa preparação em vista da Solenidade de Maria, Mãe, Mestra e Rainha dos Apóstolos. Sintamo-nos todos acolhidos pelo abraço afetuoso dessa Mãe que tanto nos ama e quer sempre nos levar a seu Filho, Jesus Cristo. Que esta celebração seja para toda a Família Paulina momento oportuno de renovação de sua devoção para com Maria, e também do compromisso de assumir na vida aquilo que ela viveu.
Oração inicial
Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém!
V.: Rainha do céu, alegrai-vos! Aleluia!
R.: Porque quem merecestes trazer em vosso puríssimo seio. Aleluia!
Ave, Maria, cheia de graça…
V.: Ressuscitou como disse! Aleluia!
R.: Rogai a Deus por nós! Aleluia!
Ave, Maria, cheia de graça…
V.: Exultai e alegrai-vos, ó Virgem Maria! Aleluia!
R.: Porque o Senhor ressuscitou verdadeiramente! Aleluia.
Ave, Maria, cheia de graça…
Oremos
Ó Deus, que vos dignastes alegrar o mundo com a ressurreição do vosso Filho Jesus Cristo, Senhor nosso, concedei-nos, vos suplicamos, que por sua Mãe, a Virgem Maria, alcancemos as alegrias da vida eterna. Por Cristo, Senhor nosso.
R.: Amém!
Motivação
Ao intitular Maria de Rainha não temos em mente o modelo régio que podemos ver nos livros e filmes históricos. Ela é Rainha segundo a lógica do Reino de Deus. No Reino de Deus o maior é aquele que serve. Por isso podemos dizer que Maria é Rainha, mas uma Rainha dedicada ao serviço. “Eis aqui a escrava do Senhor, faça-se em mim segundo a vossa palavra!”. Será por isso que a imagem da Rainha dos Apóstolos deixada a nós pelo Fundador não traz coroa? Somos convidados neste encontro a acolher e meditar o papel de Maria junto aos Apóstolos. A partir desta reflexão, compreenderemos sua importância para a vivência do carisma e missão da Família Paulina.
Cântico
Senhora e Rainha (ou outro à escolha)
Padre Zezinho
O povo te chama de Nossa Senhora
Por causa de Nosso Senhor.
O povo te chama de Mãe e Rainha
Porque Jesus Cristo é o Rei do céu.
E por não te ver como desejaria,
Te vê com os olhos da fé.
Por isso ele coroa a tua imagem, Maria.
Por seres a mãe de Jesus,
Por seres a mãe de Jesus de Nazaré.
Como é bonita uma religião
Que se lembra da mãe de Jesus.
Mais bonito é saber quem tu és.
Não és deusa, não és mais que Deus,
Mas depois de Jesus, o Senhor,
Neste mundo ninguém foi maior.
Aquele que lê a palavra divina
Por causa de Nosso Senhor
Já sabe que o livro de Deus nos ensina
Que só Jesus Cristo é o intercessor.
Porém se podemos orar pelos outros
A Mãe de Jesus pode mais.
Por isso te pedimos em prece, oh! Maria,
Que leves o povo a Jesus,
Porque de levar a Jesus entendes mais.
Palavra do Fundador
Maria permanece ainda entre os apóstolos para assistir e levar nos braços a Igreja na infância. Salvara Jesus da ira de Herodes e agora salva a Igreja das primeiras perseguições; anima e conforta, pela sua presença visível. Tornada adulta a Igreja, Maria é levada ao céu, de onde continua sua assistência maternal.
Da primeira à última, todas as graças passaram e passarão por Maria, e como obteve o Espírito Santo para os apóstolos, assim obtê-lo-á para todos, até o fim dos tempos, especialmente para as almas apostólicas.
Podemos assim compreender melhor o que significa “Rainha dos Apóstolos” (HM VIII, 77).
A primeira devoção que encontramos na Igreja é a devoção à Rainha dos Apóstolos, como se expressa no cenáculo. Esta devoção se desvaneceu e se obscureceu com o transcorrer dos séculos. A vós, o doce encargo de reunir os fiéis em torno de Maria Rainha dos Apóstolos; a vós, o encargo de despertar esta devoção; a vós, realizar esta doce tarefa na Igreja. Significa despertar novamente os apostolados, incentivar as vocações. Voltemos às fontes. Aí nas fontes encontramos Maria Rainha dos Apóstolos (HM VIII, 80).
Acolhendo a Palavra
Tua palavra é lâmpada para os meus pés, Senhor!
Tua palavra é lâmpada para os meus pés, Senhor!
Lâmpada para os meus pés, Senhor, luz para o meu caminho.
Lâmpada para os meus pés, Senhor, luz para o meu caminho.
Leitura bíblica (Lc 1, 46-56)
Meditação
A Palavra se faz prece
Pela Igreja. Para que esteja sempre atenta aos exemplos de humildade e serviço deixados por Jesus Cristo e por sua Mãe para, assim, melhor servir à humanidade e tornar presente na terra o Reino de Deus, rezemos.
R.: Por intercessão da Rainha dos Apóstolos, ouvi-nos, Senhor!
Por todos os que, de alguma forma, se consagram a Maria. Para que eles encontrem sempre motivos que os levem a aprofundar e viver concretamente esta relação, rezemos.
R.: Por intercessão da Rainha dos Apóstolos, ouvi-nos, Senhor!
Por todos que colaboram na missão da Família Paulina. Para que sejam recompensados com muitas bênçãos por todo seu esforço e contribuição na construção daquilo que, sozinhos certamente, não teríamos como fazer, rezemos.
R.: Por intercessão da Rainha dos Apóstolos, ouvi-nos, Senhor!
Por todos os membros da Família Paulina que já fizeram sua páscoa. Que Maria, Rainha dos Apóstolos, continue a interceder por cada um deles e consiga de Deus que os recompense para todo o bem feito entre nós, rezemos.
R.: Por intercessão da Rainha dos Apóstolos, ouvi-nos, Senhor!
(Orações espontâneas)
Pai-nosso
Oração final
Jesus misericordioso, eu vos agradeço por nos terdes dado Maria como Mãe; e vos agradeço, ó Maria, por terdes dado à humanidade Jesus, o Mestre divino, Caminho, Verdade e Vida, e por nos terdes acolhido a todos como filhos, no Calvário.
A vossa missão está unida à de Jesus, que “veio procurar o que estava perdido”. Por isso, eu, oprimido pelos meus pecados, ofensas e negligências, me refugio em vós, ó Mãe, como minha suprema esperança. Volvei sobre mim os vossos olhos misericordiosos; vossos cuidados maternais sejam para este vosso filho enfermo.
Tudo espero de vós: perdão, conversão santidade. Formai uma nova categoria entre os vossos filhos, aquela dos mais infelizes, nos quais abundou o pecado onde havia transbordado a graça. Serão estes os filhos que mais vos comoverão. Acolhei-me entre eles. Fazei o grande milagre, transformando um pecador em um apóstolo. Será um prodígio e uma glória para Jesus, vosso Filho, e para vós, sua e minha mãe.
Tudo espero do vosso coração, ó Mãe, Mestra e Rainha dos Apóstolos. Amém.
Bênção final
O Senhor esteja convosco!
Ele está no meio de nós!
O Deus de bondade, que pelo Filho da Virgem Maria quis salvar a todos, vos enriqueça com sua bênção. Amém.
Seja-vos dado sentir sempre e por toda parte a proteção da Virgem, por quem recebestes o autor da vida. Amém!
E vós, que vos reunistes hoje para preparar a sua solenidade, possais acolher a alegria espiritual e o prêmio eterno. Amém.
Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
Por Manoel Gomes, Seminarista Paulino

Fonte: http://www.paulinos.org.br/home/blog/espiritualidade/triduo-a-rainha-dos-apostolos-3o-encontro/

0 Comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário abaixo e não esqueça de colocar seu nome. Obrigada!