quarta-feira, 22 de outubro de 2014

BEM-AVENTURADO TIMÓTEO GIACCARDO

Celebramos hoje, com toda a Igreja, a memória do Bem-aventurado Timóteo Giaccardo. Ele foi o primeiro sacerdote Paulino. Sua vida é exemplo atual de como se pode conciliar uma profunda vida espiritual com intensa atividade apostólica. É um modelo de santidade para nós!
Acompanhe um pouco de sua história.



Nasceu em Narzole, Itália, a 13 de junho de 1896. Foi batizado na tarde do mesmo dia e recebeu o nome de José. Logo após, foi consagrado a Maria Santíssima e revestido com o escapulário de Nossa Senhora do Carmo.
Enquanto criança, participava assiduamente da Igreja com a família e, destacava-se por sua piedade, inocência e seriedade. Chegava sempre cedo na Igreja, todos os dias, para ajudar na missa e comungar.
Ingressou no seminário de Alba, onde afloravam suas virtudes de piedade, estudo, delicadeza de consciência (fugindo das mínimas ocasiões de falta e pecado) e disciplina. Aos olhos de seus superiores ficava claro que o Espírito Santo trabalhava livremente em sua alma.

Depois de passar por um período de discernimento, deixou o seminário de Alba e ingressou na Pia Sociedade São Paulo (Padres e Irmãos Paulinos), a 4 de julho de 1917. Como Paulino recebeu o nome de Timóteo Giaccardo. Assumiu a responsabilidade de ser mestre dos primeiros jovens. Era estimado, seguido, escutado e venerado por todos.
Giaccardo sempre fora entusiasta do apostolado dos meios de comunicação social, ao qual se dedicou com afinco. Foi o fundador da segunda casa dos Paulinos, em Roma, e braço direito do fundador. Padre Tiago Alberione afirmou certa vez que Timóteo era o “coração e a alma” da Família Paulina.
Como jornalista, colaborou em várias publicações e dirigiu quatro periódicos. Era chamado, e era verdadeiramente, Senhor mestre. Representava e imitava em tudo ao Senhor: no altar, no confessionário, no púlpito, nas aulas, no recreio, nos relacionamentos, no apostolado e em sua vida pessoal.
Ofereceu sua vida pela aprovação da congregação das Irmãs Discípulas do Divino Mestre. Quando estava próximo de morrer dizia: "É necessário viver na caridade! É a forma de saborear a doçura, a alegria e o fruto da vida religiosa".
O Senhor o chamou à vida eterna a 24 de janeiro de 1948, véspera da Festa da Conversão de São Paulo. A memória do Bem-aventurado Timóteo Giaccardo ocorreu no dia 22 de outubro, aniversário de sua beatificação pelo Papa João Paulo II, em 1989.



"Que o Espírito Santo nos invada e nos guie para Deus e para a vida eterna. Sejamos cidadãos do céu, sejamos homens de eternidade. Que através de nossas palavras e de nossas obras se propague eficazmente e sempre em todos e em todo lugar, o mistério da vida eterna."

Bem-aventurado Timóteo Giaccardo



Bem-aventurado Timóteo Giaccardo
interceda por nós e por toda a Família
Paulina!

0 Comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário abaixo e não esqueça de colocar seu nome. Obrigada!