terça-feira, 28 de outubro de 2014

Entrevista com Ir. Renata Munari

A Missão Paulina é bela e desafiadora. Nós, Irmãs Paulinas marcamos presença nos 5 continentes. Ao encerrar este mês missionário, quem compartilha sua experiência da Missão Paulina conosco é a Ir. Maria Renata Munari, que viveu 9 anos em Macau, na China. Confira sua entrevista:
Da esquerda para direira: Ir Renata e demais irmãs da China
 
1. Ir. Renata, como  você viveu  seus anos de Missão em Macau, na China?
Fui enviada para Macau, China em 2004. Ao receber da ex-superiora geral, Ir. M. Antonieta Bruscato, o convite para ser missionária na China, em Macau senti profunda paz e muita alegria. Senti ser  isto uma graça imensa, muito especial. Estava feliz e muito serena.  Afinal era este o sonho da minha vida, desde criança.
Com alegria e confiança na promessa de Jesus: “Não tenha medo, estou contigo”, parti de Roma para Macau.
Tudo era novo para mim.  Ao embarcar no  Cathay Pacific Airways  (Empresa Aerea) rumo a Hong Kong, comecei a observar os rostos asiáticos e trazê-los para dentro do meu coração: Este é o meu povo para o qual fui enviada.
Cheguei em Hong Kong num belíssimo e abençoado amanhecer do dia 22 de Abril de 2004. 

Vivi em Macau 9 anos, dedicando-me, com muita alegria em servir às pessoas de diferentes nacionalidades e idiomas que visitam à Livraria Paulinas, nosso centro de evangelização, como também  os simpáticos chineses e macaenses que nos encontram e buscam todos os dias. Nossa livraria é pequena, mas é necessário ter sempre a presença de nossas Irmãs que falem chinês, Ingles e  português para atender e servir a diversidade de línguas e culturas que, diariamente, temos contato.
Damos também nosso contributo de acompanhamento e ajuda  na catequese em (chinês e portugues) e também na parte litúrgica como animação e preparação da Missa  em português que é televisionada, todos os domingos às 11hs.  E outras atividades  e encontros quando é possível.
  Enfim, estes 9 anos em Macau foram vividos com muito trabalho, doação e alegria. Não sem dificuldades e desafios muitas vezes, mas a promessa  do Senhor foi fiel: “Estou com você, todos os dias”. E São Paulo foi sempre o animador da missão: “Tudo faço pelo Evangelho, a fim de me tornar participante dele” ( 1Cor.9,23).

2. Comente  como era um dia na comunidade, na casa, no apostolado, na oração.
Somos uma comunidade paulina internacional. Irmãs: Coreanas, Filipinas, Indiana e Brasileira. O idioma usado para o relacionamento, oração, encontros e comunicação entre nós na comunidade, é o Inglês.
Sou uma pessoa feliz, muito feliz, que se desgasta por causa do Evangelho da Alegria.

3. Que riquezas você resgata do povo chinês. Como eles vivem a Fé?
 Os chineses que optam pelo cristianismo vivem com fidelidade e perseverança a sua Fé. São muito fervorosos e gostam de rezar, dedicam-se muito na comunidade, rezam pelo Papa, pela Igreja. Participam com alegria e concentração na liturgia, formam seus corais, ensaiam e cantam muito bonito.
Em Macau há liberdade religiosa, porém, existe na China a divisão da Igreja em duas partes: A Igreja patriótica e a Igreja do Silêncio ou Subterrânea. Não há liberdade total para celebrar o culto e expressar publicamente a Fé.  Os chineses  amam muito Nossa Senhora e a invocam sempre. Em Macau a novena e festa de Nossa Senhora de Fátima é muito querida e bem celebrada com uma grande procissão organizada sempre com muito amor a Nossa Senhora.  Há um santuário de Nossa Senhora de  Sheshan  para onde fazem muitas peregrinações. O Papa Emérito Bento XVI estabeleceu o dia 24 de Maio como o Dia de Oração pela China e, para isso compôs uma linda oração a Nossa Senhora de Sheshan.  O Papa conclui: “Mãe da China e da Ásia, rogai por nós, agora e sempre. Amém.
 
4. Você sente que esta entrega na missão, num país tão distante acrescenta algo a sua vocação de Filha de São Paulo?
Com certeza, tudo isto acrescentou muito a minha VOCAÇÃO PAULINA.
Primeiramente dou graças a Deus e aos meus superiores por me terem enviado para as  Missões, e por terem me enviado para o Oriente, num país tão distante e, a um povo numeroso. “O Senhor me disse: Vá! É para longe, é para os pagãos que eu vou  enviar você” ( Atos, 22,21).
Muitas vezes, caminhando naquele tumultuado mar de gente em Hong Kong, e, observando  o agitado e numeroso movimento em Macau, onde predominam, fortemente, os jogos, o bem estar, o comprar, comprar e comprar.. Fazia-me aquela pergunta de Alberione ao contemplar o povo: “Para onde caminha esta humanidade?”.
Outra coisa ainda que acrescentou  foi a minha situação de saúde que chegou sem pedir licença. Mas tudo é dom e graça do Senhor. Foi uma  forte experiência  passar por este tratamento do câncer no pulmão. Louvo o Senhor que foi sempre a minha força, minha paz e saúde. Ele me amou, me curou e conserva  a vida. Por tudo dou graças a Deus!
 
5. Deixe uma mensagem para as as jovens.
Missão é entregar a vida para dar vida aos outros. Ser missionária é uma questão de amor.
Que na nossa  mais do que linda e grandiosa missão  de Evangelizar com os Meios de Comunicação, A PALAVRA DE DEUS possa correr até os confins do mundo e Jesus Mestre Caminho, Verdade e Vida seja conhecido, amado e vivido no mundo inteiro. 

Jovem, escute atentamente o apelo de Jesus, ele poderá está chamando também você  para ser Missionária Paulina.

0 Comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário abaixo e não esqueça de colocar seu nome. Obrigada!