domingo, 8 de dezembro de 2013

2° domingo do Advento

ADVENTO, TEMPO DO SIM
 
 Prepara a casa

"Adão, onde estás?”- “Tenho medo”.
“Encontraste graça” -
“Faça-se em mim, segundo a tua palavra”».
(da liturgia do dia 8 de dezembro)
 
O Senhor Deus, no jardim da criação, chama Adão – o ser humano tirado da terra. Chama… e aquele em quem o Espírito de  vida fora soprado por Deus, escuta a voz, fica com medo e se  esconde. A criatura, marcada pelo pecado, tem medo de seu Criador.
Senhor Deus, no jardim da criação, chama Adão – o ser humano  tirado da terra. Chama… e aquele em quem o Espírito de vida fora soprado por Deus, escuta a voz, fica com medo e se esconde. A criatura, marcada pelo pecado, tem medo de seu Criador.
O Senhor Deus chama Maria: é a amada, a transbordante de amor, de graça, de vida. Ela ouve, e a voz perturba, ressoa, se move, não deixa indiferentes. Maria, criatura aberta à voz de Deus, se entrega ao seu Criador, oferece a sua vida como casa, pede para entender, mas não para ver.
O Senhor Deus chama, continua a fazê-lo em todos os tempos, em todos os lugares, em cada homem e mulher, em cada consciência. Em ti, hoje. E a Palavra se torna, para cada um de nós, proposta de plenitude.
 
A ATITUDE DA SEMANA
A fé, a confiança, o lançar-se em Deus sem titubear: isto torna possível o impossível. Mas, como passar do medo à confiança?
Maria nos sugere uma única atitude: preparar a casa, a nossa vida, a interioridade, o coração, os pensamentos, os desejos.
Preparar a casa: limpá-la do supérfluo, remover os resíduos do rancor, raspar as incrustações da desesperança, eliminar a poeira da superficialidade.
O dom está pronto para todos: mas, em quem encontrará espaço?

A ORAÇÃO DA SEMANA
Eis-me, Senhor!
Gostaria que a tua Palavra se tornasse verdadeira também em mim, como em Maria.
Eis-me, consciente de todos os meus limites e do meu pecado.
Deveria fugir? Esconder-me?
Ouço a tua voz, mas não quero ter medo.
Penso-te onipotente, sei que o és:
onipotente no amor, onipotente no perdão,
no continuar a acreditar em nós, não obstante tudo.
Eis-me, Senhor!
Esta é a minha vida e a minha história: nada de extraordinário,
e no entanto, tu a amas e a escolhes, confias nela.
Realiza em mim e através de mim, a tua Palavra, torna o teu amor palpável nas minhas escolhas. Amém.

0 Comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário abaixo e não esqueça de colocar seu nome. Obrigada!