sábado, 21 de dezembro de 2013

4ª semana do Advento



Internet
 
Deixa-te desestabilizar!

 «José pensou em abandoná-la em segredo, e enquanto pensava estas coisas, um anjo do Senhor lhe apareceu».

(Da liturgia do 4º Domingo do Advento)

 José é descrito pelo evangelista Mateus como o homem justo, que age segundo o coração de Deus.  
E suas escolhas, de fato, provam isso. José pensa, discerne e, por fim, talvez com muito sofrimento no coração, decide! É vida aquilo que o Evangelho nos propõe, feita de sonhos, projetos e esperanças trepidantes, mas também de desconsolo e desilusões. É vida que flui em cada página e versículo, do rei Acaz ao apóstolo Paulo: uma vida na qual Deus entra e deixa um sinal.  
Hoje, nada é diferente: Deus pede licença para entrar nas nossas escolhas e imprimir-lhes traços indeléveis de sua presença no caminho da nossa vida.
Pede-nos para vencermos a possível incredulidade, confiando em nós, pedindo um sinal, mas não para provocar ou desconfiar. «Pede para conhecer», grita a Palavra na nossa vida, «pede para conhecer Deus como ele mesmo quis ser conhecido. Pede para entrar e estabelecer uma relação verdadeira, feita de diálogo, de palavra, de dom, de carne, porque da tua mesma carne ele a fez sua».   
Ele está aqui, pronto para entrar, para nascer, para continuar a ser o Deus permanentemente contigo.

A atitude da semana
 Deixar-se desestabilizar! Não há outra coisa a ser feita. O Natal está muito perto, e o dom a ser acolhido muito grande. Deus se doa a si mesmo, mas o faz removendo certezas e demolindo seguranças. Ele se doa como novidade no amar e no viver. Para nós, uma proposta só: permitir-lhe revolucionar os projetos e deixá-lo alargar o horizonte das nossas escolhas, dilatar o nosso coração para além de todo cálculo e medida.
José e Maria, fazendo isso, permitiram à história vislumbrar o invisível e tocar Deus.
 
A oração da semana
Senhor Jesus, luz do mundo,
vem em todas as trevas
e clareia todas as noites.


Nas escolhas repletas de amargura e desilusão:
vem e doa-nos luz.
Nos gestos rígidos da dor e do medo:
vem e liberta-nos com a confiança.
Nos projetos recheados de orgulho e pobres de solidariedade:
vem e ensina-nos a bondade.

Nas palavras de complacência e compromisso:
vem e abre-nos à caridade da verdade.
No olhar ofuscado pela inveja:
vem e torna-nos capazes de valorizar as pessoas.
Nos “sim” bloqueados pelo individualismo:
vem e faze-nos saborear a generosidade.


Vem, Senhor Jesus, tudo em nós
está pronto e te deseja. Amém.


FONTE: www.paoline.org

0 Comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário abaixo e não esqueça de colocar seu nome. Obrigada!