domingo, 15 de dezembro de 2013

3ª Semana do Advento

Coragem, não temas!
“Olha o agricultor: ele espera com paciência
o precioso fruto da terra”.
(Da liturgia do 3º Domingo do Advento)

Alegra-te, rejubila, sejam robustecidas as mãos cansadas. Coragem, não sejas indeciso, não desistas, não te deixes vencer pelo medo e pelas incertezas, não desistas de esperar, não impeças o teu futuro de nascer, não penses que a felicidade seja impossível, não nutras a tristeza com o desânimo, não te vergues como a cana agitada pelo vento.
Na escuridão, nesta noite, neste tempo repleto de contradições será aberto um caminho, o sol surgirá, um rebento novo brotará e será a alegria nova, a felicidade possível, para todos e para ti!
Não temas, tem confiança, espera sem duvidar. O teu Deus está perto, entra nos limites e nos sofrimentos que fazem parte da vida. Penetra em cada ferida, cada amargura e desilusão e, tocando-as, cura cada uma.
Hoje, Deus vem, está perto, não nos deixará esperar inutilmente.
A cegueira da autossuficiência verá a força não contida do amor, a surdez do individualismo ouvirá o perdão do inocente morto, a incerteza do medo descobrirá as mãos estendidas de quem confia e chama. Isto realiza o Senhor àquele que o espera com confiança.

A ATITUDE DA SEMANA
Alegrar-se! Viver a vida na alegria; recomeçar a alegrar-se pelas coisas simples, pelos encontros, pela presença de algumas pessoas na nossa vida.
Alegrar-se, também, se nos falta alguma coisa, se nem tudo vai de acordo com nossos desejos, se o Natal será mais simples e sóbrio ou se será celebrado sob uma árvore. Precisamos reacender no nosso coração a luz da alegria; uma alegria capaz de espantar a escuridão do desânimo, para fazer-nos descobrir o belo e o bom presentes em nós e ao nosso redor.

A ORAÇÃO DA SEMANA
Tu és a nossa alegria mais íntima e sincera:
vem, Senhor Jesus.
Tu és o Evangelho do amor que não se cansa de esperar:
vem, Senhor Jesus.
Tu és o anúncio de uma alegria possível entre as lágrimas:
vem, Senhor Jesus.
Tu és a luz esplendorosa que refulge sem cegar:
vem, Senhor Jesus.
Tu és a resposta a tantas perguntas não formuladas:
vem, Senhor Jesus.
Tu és o caminho da vida que se abre entre milhares de caminhos de morte:
vem, Senhor Jesus.
Vem, Deus da vida, Senhor da alegria, Salvador esperado, Filho doado:
vem e remove do nosso coração o peso da tristeza,
ensinando-nos a fragilidade da felicidade. Amém.

0 Comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário abaixo e não esqueça de colocar seu nome. Obrigada!