terça-feira, 9 de novembro de 2010



IRMÃ FAUSTINA PARODI GIARETTA


Ainda é recente a sua partida, foi no dia 16 de junho deste ano. Um dia que exalava  um agradável "perfume de gratidão", vindo do céu que se alegrava em recebê-la de volta, das irmãs e de muitas pessoas que a conheceram.


Foram 94 anos de vida, dos quais 72 foram consagrados a vida Paulina. Anos impulsionados pela grande paixão na difusão do Evangelho pois, até que as forças físicas permitiram, ela permaneceu na livraria, realizando a missão paulina. Atendia a todos com muita simplicidade, alegria e amor. Era atenta às necessidades dos pobres e sempre dava “um jeitinho” de atendê-los, dando uma roupa, comida, mensagem, um Evangelho ou apenas uma palavra de esperança.

Um exemplo de sua incansável vontade de fazer o bem foi quando promoveu, entre as pessoas que frenquentavam a livraria, a compra de Evangelhos, para que fossem distribuídos nas cadeias. Com certeza, Ir. Faustina foi sinal da presença e do amor de Deus na vida de muitas pessoas que a conheceram ou que simplesmente participaram dos frutos de sua bondade.

Veja o que Ir. Faustina escreveu quando completou 50 anos de vida religiosa:

“Cinquenta anos entregues pela Glória de Deus e o bem dos irmãos no apostolado, parecem realmente muitos. Sem dúvida, que para o Senhor são apenas como um dia. Foram anos de muita alegria, de muitas esperanças e de muita entrega. Porém, de muito sofrimento também. No entanto, para quem fez uma opção livre e consciente, a cruz não é uma novidade.”

Ela realmente sabia em quem havia depositado a sua confiança (cf. II Tm 1,12). Preparou-se para a vida eterna, com as boas obras, com gratuidade, bom humor e a oferta livre de si mesma.

Algumas irmãs dizem sobre ela:

“A nossa querida Ir. Faustina era boa na sua essência, daquelas pessoas que atraem porque não têm defesa, são puras, verdadeiras, simples, como as crianças. Ela não era de falar muito, era até um tanto tímida, mas falava forte com sua vida.”

O testemunho de santidade de Ir. Faustina, vivido na simplicidade do cotidiano, deixou marcas profundas entre nós, como testemunha Ir. Élide Pulita:

“Ela encontrará no céu centenas de pobres, encarcerados, seminaristas, sacerdotes, famílias a quem beneficiou com sua inteligente criatividade apostólica e missionária, através de nossas livrarias. Também sua vida de cada dia, vivida na simplicidade, na doação alegre e perspicaz, forte e suave deixará marcas profundas em nossas vidas e missão.”




Agradecemos ao Senhor por manifestar tamanha bondade na vida de Ir. Faustina.

"Se os primeiros frutos são santos, toda a massa também será santa; se a raiz é santa, os ramos também serão santos."
(Rm 11, 16)








1 Comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário abaixo e não esqueça de colocar seu nome. Obrigada!